2015. Para Amália




Para Amália
- 2015 -
Delikatessen Café Concerto
- 2013 -
Senhora da Noite
- 2011 -

Ruas
- 2009 -
Drama Box
- 2005 -
Canto
- 2003 -

Ritual
- 2001 -
Paixões Diagonais
- 1999 -
Garras dos Sentidos
- 1998 -

Tanto Menos Tanto Mais
- 1995 -
Fado
- 1993 -
Mísia
- 1991 -

Clique em um álbum para mais informações

Partice Leconte,
Realizador de cinema


"Mísia tem uma franja muito gráfica. Ela tem também gestos. Posturas. Pretos e brancos. Ângulos e curvas. Traços finos e grossos. É por isso que o que ela faz é mais do que cantar o fado : ela desenha-o." [+]


FacebookYouTubeMySpaceTwitterFlickrSoundCloudiTunes




Para Amália (2015)

Sobre o Álbum

O desejo de oferecer uma prenda “Para Amália” foi sentido por Mísia depois de mais de 20 anos de construção de um repertório e uma sonoridade próprios, em cumplicidade com os grandes escritores, poetas e músicos portugueses.

Agora trata-se de um álbum duplo, gravado em Lisboa no final de 2014, ano em que se cumpriram os 15 anos da desaparição física de Amália Rodrigues. “Para Amália” foi construído não só com o repertório amaliano mas também com temas inéditos criados especialmente para este trabalho.
O primeiro disco, piano e voz, é constituído por músicas na sua maioria de Alain Oulman mas também de Carlos Gonçalves, Fontes Rocha. Poemas de David Mourão Ferreira, Amália, Afonso Lopes Vieira, Pedro Homem de Mello, etc.
O segundo disco, guitarras de Fado, tem um ambiente musical mais tradicional, incluindo Fados muito populares e um tema de folclore.
Textos inéditos de Amélia Muge, Tiago Torres da Silva, Mário Cláudio e Mísia escritos em tributo a Amália Rodrigues.

Neste álbum participam a grande  intérprete  brasileira Maria Bethânia cantando com Mísia “Amália Sempre e Agora”, um dos 4 inéditos deste disco (Música Mário Pacheco e poema de Amélia Muge), o actor Rogério Samora alternando com a voz cantada de Mísia diz magistralmente o poema “Amor sem Casa”  de Teresa Rita Lopes e a  carismática cantora espanhola Martírio  num dueto com  Mísia  interpreta  “Maria La Portuguesa” canção que Carlos Cano, compôs,  dedicada  a Amália  Rodrigues. De salientar o talento musical do maestro napolitano  Fabrizio Romano nos arranjos de todos os  temas do  CD1.

Em concerto, “Para Amália" pode apresentar-se em 2 versões: uma mais intimista, piano e voz, outra completa, na qual as guitarras se juntam ao piano. Em ambas, um efeito visual da projecção em loop da jóia preferida de Amália Rodrigues, vai pulsando em várias cores palavras chave do Fado: destino, voz, saudade, mulher, etc.

"Amália tornou-se eterna e está mais viva do que nunca. O Tempo contido na sua obra e o youtube trabalham nesse sentido”. Mísia

Nota

Público, Portugal
Télérama, França


Tracklisting

CD01: Piano + Voz

01. Tive um coração, perdi-o
02. Solidão  (Canção do mar)
03. Amor sem casa (com Rogério Samora)
04. Espelho quebrado
05. Prece
06. Romance
07. Vagamundo
08. Rasga o passado
09. Lisboa antiga
CD02: Guitarras + Voz

01. Amália sempre e agora (com Maria Bethânia)
02. Madrinha de nossas horas
03. Flor de lua
04. Amália que não existo
05. À janela do meu peito
06. Maria la portuguesa (com Martirio)
07. Uma lágrima por engano
08. Rosinha da serra d’arga
09. Fado Amália

Extratos audio

Mixcloud: clique aqui


Fotos Promocionais

Baixar HD fotos: clique aqui



© CB Aragao / Materiais promocionais unicamente



Vídeos

Videoclip "Tive um coração, perdi-o" realizado por Maria de Medeiros